Você sabe como funciona a musicoterapia?

Como o nome já indica, a musicoterapia é uma das formas de terapia clínica utilizadas em diversos tratamentos que abrangem as mais variadas etapas da vida humana, do nascimento até a velhice. Através da música, o profissional musicoterapeuta é capaz de reabilitar funções motoras, mentais e trabalhar funcionalidades necessárias.

É também uma demonstração de como a arte é o que há de mais valioso na humanidade e pode transformar a vida de qualquer pessoa de inúmeras maneiras.

Embora encarada com ceticismo, a arte da utilização da música como tratamento vem sendo registrada há milênios, e, conforme a ciência e a tecnologia se modernizam, as pesquisas avançam e um número cada vez maior de profissionais especializados se dedicam ao ofício.

E o retorno é positivo àqueles que são submetidos ao tratamento: bebês prematuros apresentam melhorias no ato de sucção, crianças com autismo progridem no aspecto social e idosos com alzheimer conseguem restabelecer partes significativas das funcionalidades prejudicadas pela doença.

É claro que cada caso varia de acordo com a gravidade da condição, a qualidade do profissional, tempo de tratamento etc. Vários fatores precisam ser levados em consideração, porém, mesmo que o progresso não atenda às expectativas de todos os indivíduos, a experiência é positiva.

Mas vamos com calma, pois ainda não significa que a gente pode começar a trocar remédios e outras formas de tratamento convencional pela musicoterapia. Por maiores que sejam os benefícios, ainda é necessário muito estudo não somente sobre a música, como também sobre a neurociência como um todo, a psiquiatria, além de um maior investimento no desenvolvimento científico e tecnológico.

E mesmo com muito chão pela frente, vale a pena conhecer. Ainda que você não tenha nenhuma condição, deficiência ou doença tratável com musicoterapia, ela pode proporcionar uma melhoria significativa na qualidade de vida no geral, por exemplo: diminuir o estresse, prevenir ansiedade e depressão, melhorar a concentração e trabalhar a memória, ou simplesmente facilitar o processo de autoconhecimento, e esses são fatores fundamentais para o desempenho das nossas tarefas do dia a dia, seja na rotina de trabalho, estudos, ou qualquer atividade na qual estejamos envolvidos.

As sessões podem ocorrer de diferentes maneiras: individual ou em grupo, tocando instrumentos, cantando ou apenas ouvindo, de acordo com a preferência de cada pessoa tanto na escolha da performance quanto do ritmo, levando em consideração que reações positivas ou negativas à uma música também se manifestam de maneira individual.

Em 2018, a musicoterapeuta de Santarém-PA Nathalya Avelino deu uma palestra para a TEDx Talks contando, a partir de um exemplo real, como o tratamento transformou a vida de um amigo que teve suas funções motoras comprometidas por um acidente. Achamos que seria legal compartilhar aqui essa história com vocês.

A arte superou inúmeras crises, pandemias, guerras e vai continuar sobrevivendo, porque ela é um superpoder e a humanidade precisa dela.

Veja também:

Feito é melhor do que perfeito?

Definitivamente é melhor do que não feito. Estude e pratique incansavelmente para que você aperfeiçoe suas habilidades e amplie seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s