Livro: Furtado Quer Matar o Pai, de Borges da Veiga


FURTADO QUER MATAR O PAI

R$ 6,00

ANO DE LANÇAMENTO: 2021

PÁGINAS: 128

FORMATO DISPONÍVEL: E-book

ENVIO: Imediato

PUBLICAÇÃO INDEPENDENTE

SOBRE O LIVRO

O impressionante livro de Borges da Veiga impacta qualquer leitor como uma marretada. E também está conquistando a admiração de adolescentes, professores, sociólogos e psicólogos!

Avassalador, subversivo e brutal.

Nada de presentes no aniversário, nada de reunir a família no natal e nada de abraço no dia dos pais.

No lugar de momentos felizes, há espancamentos e humilhações que transformam o lar num verdadeiro inferno.

A história do estudante Julio Furtado é brutal.

Sua família é completamente desajustada, o teto da escola está caindo de podre e o número de assassinatos no bairro cresce todos os dias.

É rejeitado pelas garotas e covardemente espancado por outros garotos.

Nenhuma perspectiva de um futuro digno. Nenhuma paz.

Com uma escrita objetiva e extremamente habilidosa, Borges da Veiga conta uma história crua, realista e fascinante que prende completamente a atenção dos leitores.

Furtado Quer Matar o Pai não é nenhum romance mirabolante com personagens ricos, muito menos um estereótipo limitante sobre favelas, como vemos em muitos filmes e novelas.

Além de denunciar pormenores da desigualdade social, da violência doméstica e da violência urbana, o livro também explora, de modo bastante afiado, relações abusivas de trabalho e traumas.

Não é perfumaria. É cascudo e repleto de baixarias. Uma pedrada na vidraça.

Se você tem asma, leia com a bombinha ao seu lado. Se você tem problema cardíaco, leia com um desfibrilador ao seu lado.

Mas leia. É barato. Não vai levar mais de dois dias pra terminar. E se você não gostar, terá exercido o senso crítico.

Você só tem a ganhar.

Quem não gosta de ler, aprende a gostar com esse livro. Quem gosta de ler, tem a oportunidade de acompanhar o início da carreira de um autor absurdamente talentoso.

O e-book pode ser comprado na Amazon, basta clicar no anúncio e o site levará você até o produto.

Não há exemplares físicos à venda. Você pode ler através de qualquer dispositivo eletrônico: kindle, tablet, computador e até pelo seu celular.

Sem pagar frete, sem passar dias esperando um pacote chegar pelo correio. Comprou, é só começar a ler.

A formatação é ajustável às suas preferências e você vai poder ler da maneira que achar mais confortável. Bem vindo(a) ao futuro!

Tudo pronto?

O que te aguarda é uma história sem melodramas, com um suspense alucinante e pitadas muito bem dosadas de humor.

Acesse a Amazon (o botão COMPRAR NA AMAZON te leva direto até a loja) e leia um dos melhores e mais polêmicos livros do ano!

Desejo a você uma experiência única e uma ótima leitura.

BOOKTRAILERS

QUEM É BORGES DA VEIGA?

Borges da Veiga é um escritor brasileiro em início de carreira. Furtado Quer Matar o Pai é seu livro de estreia. Versátil, o autor se identifica com diferentes gêneros literários, embora sinta mais afinidade com a ficção transgressora e o realismo sujo. Tem como ponto forte plot twists criativos e surpreendentes, além da habilidade de despertar diversas emoções conflitantes nos leitores. Também é criador do site Arte Local.

REVIEWS

“Com muito gosto e emoção fui uma das primeiras leitoras dessa obra. Comecei sem construir expectativas, não fazia ideia do que o Borges estava aprontando ali, do que se tratava a história e como ela ia se desenrolar.

Logo de cara fui transportada para a vida do Furtado. Senti suas dores, me compadeci dele, peguei uma raiva incontrolável do colega Farias e do desgraçado do pai do Furtado!

O livro é daqueles de devorar na busca do que vai rolar em seguida na vida do Furtado. Voltei pra minha adolescência, voltei pro tempo em que eu mesma dei aula para adolescentes e ouvia suas histórias.

Revivi os momentos em que presenciei um colega sofrendo bullying, até as ofertas para trabalhar em uma rede de telemarketing durante a faculdade.

Foi uma viagem inesperada porque essa história toca em pontos comuns dentro de cada um de nós, mesmo vindos de realidades distantes daquela de Furtado e seus colegas, e que acabamos nos esquecendo depois.

Foi muito bom relembrar minha adolescência e avaliar o papel dela em me tornar quem sou hoje.

E o fim? Que reviravolta! Deveras emocionante!”

– Juliane Granusso

“O livro me surpreendeu; tensão e comicidade nas doses certas – por vezes se misturando, criando um agridoce de sentimentos só definíveis pela própria experiência da leitura.

Como é o primeiro livro do autor, só posso dizer que será o primeiro do qual acompanharei a bibliografia em tempo real, porque certamente serei incapaz de não ler os próximos.”

– Bruno Gusso